“Well Done Baku”! Mesmo com ‘polêmica’, fim de semana traz melhorias e esperanças para Ricciardo

Australiano fechou o Grande Prêmio do Azerbaijão em oitavo lugar, após corrida com ordens de equipe “polêmicas”


(Ricciardo antes da corrida no Azerbaijão)


Oito corridas já se passaram e em nenhum delas Daniel Ricciardo teve um resultado excepcional. Na verdade, foram apenas duas corridas marcando pontos, uma no GP da Austrália e outra no GP do Azerbaijão, neste domingo (12).


Mais notícias sobre Daniel Ricciardo


Acima de tudo, a corrida deste fim de semana foi mais reveladora do que qualquer outra coisa. Reveladora sobre qual tipo de piloto Daniel Ricciardo é, qual tipo de função ele está disposto a fazer na McLaren e o que a McLaren está disposta a fazer por ele.


Esse questionamento começou desde as primeiras voltas, onde, o jogo de equipe, personagem principal da corrida, já aprecia. Apesar de Ricciardo ter mais ritmo naquele ponto, o time papaia deu ordens para o australiano não passar seu companheiro de equipe e assim ele fez.


Para uma equipe do meio do pelotão, como é a McLaren em 2022, é justificável e necessário que o foco seja a equipe e o campeonato de construtores. O campeonato de pilotos deve ser deixado de lado, em alguns momentos, pelo bem e avanço do time. Apesar disso, ainda é necessário que a esperança e confiança sejam depositadas nos individuais, lidando melhor com o coletivo e com o orgulho individual de cada piloto, coisas necessárias na Fórmula 1. A equipe britânica soube equilibrar isso da melhor forma em Baku.


A estratégia diferente da maior parte do grid foi o que os salvou de uma corrida sem pontos. Após Carlos Sainz parar na pista e causar um Safety Car virtual, a maioria dos pilotos pararam para seus pit stops, fazendo com que as duas MCL36 ficassem na pista conseguindo o sexto e sétimo lugar.


Lando Norris foi para os boxes primeiro e Ricciardo acabou sendo ultrapassado por dois carros antes de trocar os pneus, porém, era algo planejado desde a largada, visto que o australiano começou com os composto duros que duraram tempo suficiente.


Aproveitando outro SCV, causado por Kevin Magnussen, Ricciardo trocou os duros pelos médios e conseguiu sair à frente de seu companheiro de equipe. Apesar de uma pequena desavença no rádio vindo de Norris, que queria passar e assumir a posição de Daniel, a McLaren decidiu manter como estava e isso foi elogiado por Andreas Seidl.


— Daniel e Lando trabalharam juntos com a equipe e maximizaram tudo que estava em nossas mãos hoje - comentou o chefe de equipe.


Jogos de equipe a parte, muito do que aconteceu neste domingo se deve à persistência que Ricciardo tem tido. Ao contrário do que muitos pensam, a circunstância não muda o humor do australiano.


Do começo ao fim dos finais de semana, Daniel mantém um sorriso enorme no rosto, espalhando positividade para a equipe e os fãs. Mesmo depois de batidas, erros de estratégias e outros jogos de equipe, onde, em alguns momentos acaba se prejudicando, Daniel continua defendendo a McLaren e falando apenas o melhor de todo o time.


(Ricciardo tem contrato com a McLaren até 2023)


— Eu estou feliz por ter conseguido alguns pontos, obviamente por mim e pela equipe - fazia um tempo. Foi uma corrida cheia de eventos, com estratégias diferentes (...) Acho que maximizamos os resultados. Estou feliz por ter tido um final de semana tão fluído - Ricciardo falou para a McLaren.


O fim de semana em Baku certamente dá esperança de que essa corrida, e resultado em específico, possa ser o começo de uma sequência positiva que pode continuar na próxima corrida, no dia 19 de junho, no Canadá.


 

Siga o Ricciardo Brazil nas redes sociais: Twitter e Instagram

86 visualizações0 comentário