GP de Sahkir: O que deu errado na estratégia de Daniel Ricciardo

Atualizado: Jan 3

Australiano chegou a disputar o terceiro lugar, mas escolha da Renault, em relação às paradas no box, complicaram a vida do piloto


O Grande Prêmio de Sahkir, para Daniel Ricciardo, era uma chance real de conquistar o terceiro pódio da temporada. No entanto, a estratégia de pneus optada pela Renault acabou afastando o australiano da briga.


+ Mais notícias sobre Daniel Ricciardo


De acordo com as previsões da Pirelli, fornecedora oficial de pneus da Fórmula 1, a estratégia mais rápida contaria com duas paradas. O que não aconteceu. Na realidade, quem optou por ir aos boxes apenas uma vez - tirando o ocorrido com Sergio Pérez - subiu ao pódio.


A estratégia de pneus prevista pela Pirelli/Reprodução

A situação começou a dar errado quando Kvyat, piloto da AlphaTauri, se adiantou e foi aos boxes primeiro fazendo o undercut em Ricciardo. O australiano foi chamado uma volta depois, mas não conseguiu manter a posição ao sair do pit lane, retornando atrás do russo, confirmando que a estratégia havia dado errado.

A escolha dos pneus também influenciou. Ricciardo que calçava os pneus macios no início da corrida, optou por substituir pelos médios. O inverso do companheiro de equipe, Esteban Ocon que conquistou o segundo lugar.


Pouco antes da entrada do safety car, causado pelo piloto da Williams, Aitken, o russo Kvyat retornou ao boxes fazendo com que Carlos Sainz e Ricciardo - que disputavam o quarto lugar - retornassem às posições iniciais, ou seja, o espanhol em terceiro e o australiano em quarto.

As paradas feitas pelos pilotos no GP de Sahkir/Reprodução

O ideal seria Daniel seguir até o fim da corrida com os médios - talvez eles não aguentassem 58 voltas, por isso a opção dos duros seria a melhor opção. No entanto, quando o carro de segurança entrou na pista, a McLaren chamou Sainz para os boxes e a Renault reagiu chamando o australiano.

Com a ida, ambos perderam posição para Pérez, Ocon e Stroll que não fizeram outra parada e seguiram até o fim com o mesmo pneu - além de contarem com o azar de George Russell e Valtteri Bottas.

Por conta disso, Ricciardo não conseguiu brigar na pista com a McLaren 55 e nem com as Racing Points, finalizando em quinto lugar.



Siga o Ricciardo Brazil nas redes sociais: Twitter e Instagram





35 visualizações0 comentário

© 2020 por Equipe Ricciardo Brazil.    |