GP da Toscana: Daniel Ricciardo luta bravamente pelo pódio, mas é superado por Alexander Albon

Piloto da Renault chegou a ocupar a terceira colocação após a segunda relargada, mas ao fim da corrida, não conseguiu segurar a posição finalizando em P4

(Foto: Renault F1 Team)


Foi por muito pouco! Daniel Ricciardo viu por inúmeras voltas o pódio acontecer, mas, na cinco últimas, foi pego por Alexander Albon da RedBull e não conseguiu segurar o ritmo do tailandês. Com isso, o australiano finalizou o GP da Toscana em quarto lugar - a segunda vez neste ano.


Parecia Monza, mas era Mugello com uma pitada a mais de imprevisibilidade. Logo na segunda curva do circuito, ainda na primeira volta, uma batida generalizada causou o primeiro safety car. Kimi Haikkonen acertou Pierre Gasly, com o toque, o francês acabou espremendo Max Verstappen entre ele e o piloto da Hass, Romain Grosjean.


Ao fim da confusão, Verstappen e Gasly abandonaram e Ricciardo acabou ganhando duas posições, saindo de P8 e indo para P6. Valtteri Bottas comandava o pelotão na relargada, quando outro acidente aconteceu. Desta vez envolvendo Kevin Magnussen, Carlos Sainz novamente, Nicholas Latifi e Giovinazzi.


Por conta do incidente, a bandeira vermelha foi ''acionada'' e a corrida paralisada. Vale destacar que havia passado apenas seis voltas desde o início do GP. Neste meio tempo, Esteban Ocon teve um problema de superaquecimento nos freios e também abandonou. Com isso, sete pilotos não finalizaram a corrida: Verstappen, Gasly, Sainz, Magnussen, Latifi, Giovinazzi e Ocon.


Após a segunda relargada, a briga de Daniel Ricciardo com os carros da Racing Point começaram. Primeiro, o bote em Sérgio Perez na volta de número 15. Na sequência, a luta estratégica com Lance Stroll. Para ultrapassar o canadense da Racing Point, Ricciardo utilizou o undercut e foi para os boxes antes de Stroll para ultrapassa-lo quando ele entrasse no pit lane.


Com a manobra, Ricciardo conseguiu a quarta posição, atrás apenas das Mercedes e de Alexander Albon. Pouco depois, o tailnadês foi para os boxes e o piloto da Renault assumiu o terceiro lugar. De pneus médios, Daniel não conseguiu manter o mesmo ritmo apresentado com os pneus macios e possibilitou a aproximação de Stroll.

No entanto, o canadense, pouco depois de sair do box, teve um problema com o pneu e rodou feio, batendo com tudo na mureta de proteção. Por conta do acidente, o safety car entrou na pista e Ricciardo aproveitou o momento para trocar os pneus voltando ao set de faixa vermelha.


Pouco depois, a bandeira vermelha foi acionada e a corrida paralisada pela segunda vez restando 14 voltas para o fim. Nesta altura, Daniel era o terceiro colocado. Na terceira e última relargada, Ricciardo deu o bote em Valtteri Bottas e assumiu o P2, que não durou muito tempo. A Mercedes 77 não demorou para recuperar a posição e abriga do australiano se voltou para Alexander Albon.


A cinco voltas para o fim, Ricciardo não conseguiu segurar o carro 23 da RBR e, sem grandes dificuldades, Albon assumiu o P3 conquistando o primeiro pódio da carreira.


14 visualizações0 comentário

© 2020 por Equipe Ricciardo Brazil.    |