Daniel Ricciardo se diz surpreso com shoey de Hamilton: "Eu ouvi Lewis dizer tire seu outro sapato"

Atualizado: 11 de Nov de 2020

Hexacampeão alegou há três anos que nunca beberia do sapato de outro piloto, até este domingo em Ímola


(Daniel Ricciardo e Lewis Hamilton fazendo o tradicional "shoey"/ Renault F1 Team)


Foram necessários apenas duas corridas para Daniel Ricciardo voltar a subir no pódio da Fórmula 1. Depois de conquistar o P3 em Eifel e esquecer de comemorar com o tradicional "shoey", o australiano não deixou a comemoração passar batido em Ímola e foi surpreendido pelo hexamcapeão, Lewis Hamilton, que topou beber do champanhe na sapatilha.


+ Mais notícias sobre Daniel Ricciardo


Há três anos, durante a coletiva de imprensa do GP da Inglaterra, Lewis Hamilton alegou que "a bebida do sapato era algo que ele não beberia, principalmente do sapato de outra pessoa". Por estar presente durante esta declaração de Hamilton, em 2017, Ricciardo se surpreendeu ao ouvir o piloto da Mercedes pedindo para que ele tirasse a outra sapatilha.


"Eu estava prestes a beber um shoey lindo e fresco e ouvi Lewis [Hamilton] dizer "tire seu outro sapato".

- Eu disse 'não', porque honestamente, três anos atrás, no pódio, ele disse 'Eu nunca vou fazer isso, nunca vou beber. Você pode oferecer, mas eu nunca farei isso'. Mas ele pediu hoje e isso me pegou de surpresa. 2020 é o ano do estranho, então foi uma boa diversão - brincou Ricciardo.


Mas o shoey de Hamilton não foi a única surpresa de Ricciardo. O pódio, em si, foi algo que ele, realmente, não estava esperando. Disputando posição com Sergio Pérez, Daniel acreditou que o mexicano fosse conquistar o P3 após o abandono de Max Verstappen.

(Daniel Ricciardo cruzando a linha de chegada no GP de Ímola/Renault F1 Team)


- Honestamente, eu fiquei surpreso de vê-lo no box. Ele foi mais rápido que nós hoje e essa é a verdade. Se ele ficasse com o mesmo carro, com os mesmo pneus, ele seguraria o terceiro lugar, então, sim, muito surpreso que ele foi para os boxes - analisou o australiano.


Com a entrada do safety car restando 15 voltas para o fim da corrida, Daniel tinha a decisão de trocar ou não os pneus. Naquela altura, Ricciardo usava os compostos duros, e bem gastos - 31 voltas, mas mesmo assim, o australiano sentiu confiança em seguir com os pneus.


- A equipe me perguntou como meu pneus estavam e eu disse que estava feliz. Eu achei que eles eram o suficiente para me manter. Eu estava mais feliz de sair balançando e se Perez viesse e me passasse, teríamos sido P4 de qualquer maneira. Definitivamente foi a escolha certa e eu fiquei surpreso de ver Kvyat [em quarto] - concluiu Daniel.


Com o terceiro lugar, Daniel chegou aos 95 pontos no mundial de pilotos, ficando atrás apenas de Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Max Verstappen. O australiano ainda abriu dez pontos para Charles Leclerc, quinto colocado.