Daniel Ricciardo "engole" ego, respeita ordem de equipe e fecha Ímola na sexta posição

Atualizado: há 4 dias

Australiano ouviu no rádio que trocaria de posição com Lando Norris; o britânico acabou na terceira colocação e garantiu o pódio para a escuderia

(Daniel Ricciardo durante o GP de Emilia-Romagna/McLaren F1)


A segunda corrida do ano, para Daniel Ricciardo, não foi tão fácil quanto aparentaria ser. O australiano, que recebeu a bandeira quadriculada na sexta posição, precisou encarar a primeira ordem de equipe ao ceder posição para Lando Norris - feito decisivo para a garantia do terceiro lugar do britânico.


+ Mais notícias sobre Daniel Ricciardo


O fim de semana em Ímola não estava sendo tranquilo para Daniel desde a sexta-feira. Ainda buscando à máxima adaptação com a nova equipe, Ricciardo apresentou maiores dificuldades na pista de alta velocidade - se comparado ao Bahrein. Tirando um coelho da cartola no último momento do classificatório, o australiano ainda conseguiu o feito de iniciar a corrida à frente de Norris, sétimo colocado.


Com uma boa largada, conseguindo uma posição de ganho, Daniel Ricciardo mostrava capacidade de brigar pelo pódio na Itália, porém, o ritmo do carro número três não foi mantido por muito tempo, o que acarretou na primeira ordem de equipe da era Lando e Daniel.


Pelo rádio, e a quase 14s atrás do mexicano Sérgio Pérez, que naquela altura era o quinto colocado, o recém-chegado à escuderia papaia ouviu a ordem de que era hora de ceder posição para o britânico, que vinha em um ritmo forte e tinha chances reais de alcançar as primeiras posições e brigar pelo pódio.


"Daniel, nós queremos fazer uma troca de posições. Nós queremos ver o ritmo de Lando no ar limpo. Troquem de posição na curva sete. Sainz está 7s atrás de Lando, muito espaço."

Vale destacar que o posicionamento de Daniel, em engolir o ego e trocar de lugar com Norris, foi de suma importância para a conquista do terceiro lugar do jovem piloto e para a soma de pontos na briga de construtores. A equipe inglesa, agora, acumula 41 pontos contra 34 da Ferrari, quarta colocada.


Após a mudança, Ricciardo conseguiu manter a posição sólida, sem grande destaque no restante da prova. O australiano, que administrava os pneus médios, defendeu o P6 com Lance Stroll, que ao fim da corrida, se aproximou da McLaren 3, mas, mesmo usando o DRS não conseguiu ímpeto para atacar.

Em entrevista, Daniel fez questão de enfatizar que a decisão pela troca de lugares aconteceu após a equipe oferece-lo um determinado tempo para mostrar o ritmo que ele conseguiria alcançar e que, por isso, era totalmente compreensível a necessidade de deixar Lando à frente naquela altura.


A Fórmula 1 agora dá uma pausa de uma semana até pousar em Portugal, para o Grande Prêmio de Portimão.

Siga o Daniel Ricciardo nas redes sociais: Twitter e Instagram

68 visualizações0 comentário