Daniel Ricciardo alega necessidade de conversa sobre boicotes na F1: "Precisamos ter essa discussão"

Atualizado: Jan 3

Australiano defende as manifestações iniciadas por atletas da NBA em decorrência do ato de racismo cometido contra o norte-americano Jacob Black



(Foto: James Moy Photography)


De joelhos em todas as corridas da temporada, até então, endossando o protesto contra os atos de racismo cometidos nos Estados Unidos nos últimos meses, Daniel Ricciardo segue apoiando as manifestações ao longo do meio esportivo.


O último caso de racismo aconteceu nesse domingo, quando o norte-americano Jacob Black foi alvejado pela polícia com sete tiros pelas costas. O acontecimento provocou uma onda de boicotes no basquete, baseball e futebol.


Na visão de Ricciardo, os pilotos e a própria Fórmula 1 precisam conversar para entender o que pode ser feito para a categoria demonstrar suporte aos outros esportistas nessa onda de boicote.


(Foto: James Moy Photography)


- Temos que conversar como um grupo aqui entre nosso esporte e os motoristas, apenas ter essa conversa e ver onde todos estão acham, mas obviamente o acontecimento ainda está fresco. É devastador. Ainda me surpreende, mas se houver algo que possamos fazer, é claro, acho que faremos. Vamos tentar fazer algo, mas temos que ter essa discussão.


Sobre o acontecimento em si, Daniel demonstrou total incredulidade. O piloto alega que até que uma mudança de mentalidade realmente aconteça, as pessoas devem continuar insistindo nos protestos e boicotes.


- Você continua ouvindo sobre esses incidentes. Quando isso vai parar? Quando é o suficiente? E continua parecendo acontecer e acontecer. Não sou de ler notícias, para ser honesto, então quando eu leio, como agora, você apenas balança a cabeça em descrença. Eu não sei como isso pode continuar.

62 visualizações0 comentário

© 2020 por Equipe Ricciardo Brazil.    |