Da esperança à tristeza: o sábado duro de Daniel Ricciardo em Portimão

Não foi o dia ideal para Daniel Ricciardo. No meio de todo processo de adaptação que o Australiano está passando, um balde de água fria o atingiu nesse sábado (01). Para complicar ainda mais a vida e todo esse processo pelo qual ele está passado.


A McLaren já não estava muito bem no Treino Livre 3. Daniel chegou a ficar em segundo na última sessão antes da classificação, mas logo outros pilotos começaram a fazer voltas mais rápidas. No fim, o australiano ficou como décimo segundo mais rápido com o tempo de 1:19.582 com pneus macios.





Seguindo o que eles fizeram na primeira sessão do sábado, Daniel foi para o Q1 com os pneus de faixa vermelha. O Australiano chegou a ficar em posições boas, mas, por causa de tráfego e complicações no primeiro e último setor, Daniel não conseguiu passar para o Q2 com um tempo de 1:19.839.


Ricciardo falou um pouco sobre sua frustração ao não ir para o Q2 e sobre o que aconteceu para que não conseguisse um tempo melhor: — Certamente perdi tempo no último setor, estava bagunçado. A primeira volta com pneus macios foi atrapalhada por um pouco de tráfego. Apenas um dia decepcionante.


Amanhã o piloto de número 3 larga em décimo sexto lugar ao lado de Kimi Raikkonen. Certamente não era o que esperávamos, mas Daniel acredita uma boa recuperação: — Eu só tenho que... é, descobrir o que aconteceu, dormir e acordar amanhã pronto para fazer melhor.

O grande prêmio de Portugal acontece nesse domingo a partir das 11 horas do horário de Brasília.

48 visualizações0 comentário